Curso de Musicoterapia

  1. TÍTULO DO CURSO

Programa de Pós-Graduação Lato Sensu em MUSICOTERAPIA

Curso aprovado pela Portaria CBM-CeU nº. 37, de 13 de dezembro de 2010, com base na Resolução CNE/CES 2/2014.

 

  1. MUSICOTERAPIA (DEFINIÇÃO)

“A Musicoterapia é a utilização da Música e/ou seus elementos (som, ritmo, melodia e harmonia) por um musicoterapeuta qualificado, com um cliente ou grupo, num processo para facilitar e promover a comunicação, relação aprendizagem, mobilização, expressão, organização e outros objetivos terapêuticos relevantes, no sentido de alcançar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas. A Musicoterapia objetiva desenvolver potenciais e/ou restabelecer funções do indivíduo para que possa alcançar uma melhor integração intra e/ou interpessoal e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida, pela prevenção, reabilitação ou tratamento.” (Federação Mundial de Musicoterapia, 1996. Revista Brasileira de Musicoterapia, Ano I, Número 2, 1996).

  1. JUSTIFICATIVA

O curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Musicoterapia, oferecido pelo CBM desde 1993, completou, este ano, 23 anos de existência.

Em 31/3/1997, a Delegacia do Ministério da Educação e Desporto no Estado do Rio de Janeiro se manifestou a respeito da criação desse curso da seguinte forma:

A Delegacia do Ministério da Educação e do Desporto no Estado do Rio de Janeiro comunica a V. Sa. que o Curso de Pós-graduação em Musicoterapia, apenso ao Processo no 23.026001572/96-75 cumpre de forma adequada os requisitos exigidos pela Resolução no 12/83 do CFE/MEC.

O CBM foi adequando as edições posteriores às Resoluções que se seguiram.

A oferta do programa se justifica na relevância da formação continuada/especialização para capacitar profissionais que atuam como terapeutas nas várias áreas: educação especial, reabilitação, saúde mental, hospitais gerais, ONGs e Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) e, mais recentemente, em salas de espera de Postos de Saúde e Consultórios de Rua.

Existe um interesse crescente pela musicoterapia no mundo, decorrente, sem dúvida, de trabalhos realizados e dos resultados por estes apresentados. No Brasil este interesse não é diferente. Instituições nas esferas federal, estadual e municipal, além das particulares, solicitam aos cursos de formação e estudantes de musicoterapia para atuarem como estagiários e profissionais para serem inseridos em suas equipes inter/multidisciplinares. Concursos abrem vagas para musicoterapeutas, tanto no município do Rio de Janeiro como em cidades do interior desse Estado; o mesmo acontece em outras regiões do país, onde a musicoterapia já tem a divulgação e o reconhecimento por parte daqueles que cuidam da educação especial, da saúde mental e da reabilitação de pessoas que, infelizmente, não se desenvolveram ou foram acometidas por males de diversas naturezas.

Deve-se ressaltar que os cursos de graduação e pós-graduação em musicoterapia estão localizados nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do país, sendo que na região Norte não há cursos nessa área, em nenhum nível.

Certamente muitas são as pessoas da área de música que trabalham nas regiões onde não há formação de musicoterapia, em instituições de educação especial, por exemplo, para atenderem a pedidos daqueles que têm a clareza da importância da música para o desenvolvimento de crianças que têm uma defasagem de qualquer ordem.

Muitas dessas pessoas buscam cursos – principalmente em nível de pós-graduação - para validar as suas práticas e se instrumentalizarem para melhor empregar a sua valiosa ferramenta de trabalho, a música, como elemento terapêutico, por não terem condições pessoais, familiares, profissionais ou financeiras para se deslocarem para os centros de excelência na área e se manterem por quatro anos fora de suas casas, para se formarem em uma graduação. Assim, parece ser de grande importância a existência de um curso que possibilite às pessoas que já trabalham com música em campos como educação e artes, o acesso ao conhecimento numa área que tanto se desenvolve e que ajuda os que padecem de males que advêm de diferentes causas, incluindo-se a própria sociedade.  

  1. OBJETIVOS

Gerais:

Promover a especialização de profissionais que desejam exercer a musicoterapia nos diversos campos de atuação: educação especial, reabilitação motora, saúde mental, área materno-infantil, cuidados paliativos, e "nas novas práticas", nas esferas pública e privada, de acordo com as tendências atuais, a fim de capacitá-los teórica e praticamente como terapeuta que utiliza a música como meio principal para desenvolver processos terapêuticos e alcançar resultados positivos físicos, mentais, emocionais e sociais. 

Específicos:

  • Desenvolver atividades de pesquisa, especialmente, as relacionadas à pesquisa qualitativa em terapia, desenvolvendo autonomia intelectual e espírito investigativo;
  • Exercitar normas científicas na elaboração de trabalhos acadêmicos tais como: projeto de pesquisa, memorial acadêmico, artigo acadêmico, entre outros;
  • Refletir sobre a necessidade da formação continuada do musicoterapeuta, para a compreensão do processo de produção do conhecimento e da provisoriedade das verdades científicas;
  • Favorecer a formação crítica e criativa do aluno pós-graduando, destacando seu papel profissional como terapeuta inserido na atual sociedade brasileira.
  • Analisar os fundamentos e conceitos de terapia através da Música, refletindo sobre o contexto sócio-histórico-econômico-cultural que os consolidaram, relacionando-os às novas realidades sociais;
  • Compreender a necessidade da articulação entre as diferentes áreas do conhecimento (multidisciplinaridade, interdisciplinaridade e transversalidade) para a construção de uma visão mais ampla e adequada da realidade a partir de um saber não fragmentado;
  • Aprofundar os conhecimentos sobre o desenvolvimento humano e aprendizagem a partir das diversas concepções, reconhecendo suas implicações teóricas e metodológicas para a terapia;
  • Analisar e refletir sobre a função social do musicoterapeuta na contemporaneidade;
  • Refletir sobre o uso das novas tecnologias da música como ferramenta terapêutica e suas implicações na prática;
  • Especializar profissionais com capacidades técnica, política e ética para atuarem nas diferentes áreas e de acordo com as tendências da contemporaneidade no que tange às terapias;
  • Ampliar o conhecimento dos fundamentos terapêuticos além de aspectos que favorecem uma gestão de qualidade, tais como gerir processos, planejar coletivamente, avaliar processos e promover a participação coletiva, já que, atualmente, musicoterapeutas exercem, também, o papel de coordenadores de CAPs;
  • Compreender a gestão de coordenadores de instituições de saúde como ações coletivas a serem construídas de forma integrada e participativa;
  • Reconhecer a importância de se conhecer profundamente as referências legais necessárias a uma gestão e coordenação consciente, intencional e de qualidade;
  • Ampliar os conhecimentos sobre gestão e coordenação democrática de forma a desenvolver as habilidades para a construção de projetos que possam ser construídos coletivamente.

 

  1. PÚBLICO ALVO

Graduados em Música, Saúde e Educação.

Obs.: A aceitação de pessoas advindas de outras áreas que não as aqui citadas será objeto de estudo pela coordenação do curso.

  1. CAMPO DE ATUAÇÃO

Os musicoterapeutas devem, hoje, ser preparados não só para atuarem como profissionais que empregam a música como elemento terapêutico, mas, também, para Gestão de Instituições (como os CAPs, por exemplo), Supervisão, Pesquisa, e demais funções relacionadas ao campo da terapia através da Música.

  1. HORÁRIO, ADMISSÃO E INVESTIMENTO

Segunda a sexta-feira, das 8h30 às 19h30

Módulo I 10 a 14, 17 a 21 e 24 a 28 de julho de 2017
Módulo II 8 a 12, 15 a 19 e 22 a 26 de janeiro de 2018
Módulo III 9 a 13, 16 a 20 e 23 a 27 de julho de 2018

7.1. Local

Avenida Graça Aranha, nº. 57, 12º andar, Esplanada do Castelo, Rio de Janeiro, RJ.

7.1.1. Referência

Metrô - Estação Cinelândia, Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Biblioteca Nacional, FUNART, Ministério do Trabalho e Vale.

7.2. Admissão

Documentos necessários:

  • Carteira de Identidade;
  • Diploma de curso superior de graduação (ou de curso equivalente);
  • Histórico Acadêmico de curso superior de graduação;
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Currículo Vitae ou Currículo Lattes (http://lattes.cnpq.br/)

Observações:

  1. a) O aluno deverá enviar, em formato PDF, o conjunto dos documentos definidos neste item para o e-mail .
  2. b) Os candidatos inscritos na sede deverão apresentar a documentação, obrigatoriamente, no ato da inscrição.
  3. c) Os portadores de diploma de nível superior, obtido no exterior, devem ter o respectivo diploma revalidado oficialmente.
  4. d) Caso o candidato apresente documentos em língua estrangeira, estes deverão estar visados pela autoridade consular brasileira no país de origem e acompanhados da respectiva tradução oficial.

7.3. Inscrição

A taxa de inscrição (quando houver) só será devolvida em caso de cancelamento do curso pelo CBM.

- Internet (clique aqui);

- Presencial - Comparecimento do candidato ou seu representante, munido de instrumento particular de procuração ao CBM.

7.3.1. Período de Inscrição

Até 30 de junho de 2017

7.3.2. Taxa de Inscrição

R$50,00 (cinquenta reais)

7.4. Seleção

O preenchimento das vagas oferecidas dar-se-á através de processo classificatório e eliminatório, e será realizado por meio de:

  • análise do currículo e do histórico acadêmicos do(s) curso(s) de Graduação e/ou Pós-Graduação Lato Sensu e/ou Stricto Sensu;
  • execução de duas peças eruditas e uma popular, no instrumento de domínio do candidato;

Observações: 1. não se aceita prova em flauta doce soprano; 2. só serão aceitos os candidatos à prova de canto que apresentarem certificação de estudos em canto erudito; 3. o candidato que necessitar de acompanhamento para a realização de sua prova, deverá providenciar o acompanhador; e

  • Entrevista.

O processo seletivo será conduzido por uma Comissão de Seleção designada pela Coordenadoria dos Cursos de Pós-Graduação e Extensão do CBM.

7.4.1. Prova de Execução Instrumental e Entrevista

07 de julho de 2017, às 9h

7.4.2. Divulgação do Resultado Oficial da Seleção

07 de julho de 2017, a partir das 19h, através de e-mail

7.5. Matrícula

Documentos necessários:

  • Certidão de Registro Civil (nascimento, casamento, separação judicial ou divórcio);
  • Comprovante de Residência; e
  • foto 3x4 (recente);

7.5.1. Período de Matrícula

09 a 10 de julho de 2017, das 9h às 18h.

7.5.2. Local de Matrícula

Avenida Graça Aranha, nº. 57, 12º andar, Castelo, Rio de Janeiro, RJ.

7.6. Investimento

O curso poderá ser pago em 18 (dezoito) parcelas de R$520,00 (quinhentos e vinte reais), sendo a primeira no ato da matrícula e as demais nos meses subsequentes.

  1. DO CALENDÁRIO DO PROCESSO SELETIVO

 

  1. CORPO DOCENTE

Ana Sheila Moreira Tangarife, mestre
Eneida Soares Ribeiro, especialista
José Nunes Fernandes, doutor
Alessandro de Magalhães Gemino, doutor
Lia Rejane Mendes Barcellos, doutora
Marcia Maria da Silva Cirigliano, doutora
Maria de Fátima Palmieri Meirelles, especialista
Marly Chagas Oliveira Pinto, doutora
Martha Negreiros de Sampaio Vianna, mestre
Roberto José Gnattali, especialista

 

  1. COORDENAÇÃO

Lia Rejane Mendes Barcellos
pos@cbmmusica.edu.br


  1. PROGRAMA

Fundamentos da Musicoterapia (Áreas de Aplicação)

Carga Horária: 95 horas

Fundamentos teóricos da Musicoterapia; Desenvolvimento musical do ser humano; Música na sociedade e sua implicação para a Musicoterapia; História da Musicoterapia no Brasil e no Mundo; Fundamentos de Musicoterapia nas diversas áreas de atuação: Musicoterapia na Saúde Materno-infantil; Musicoterapia na Educação Especial; Musicoterapia na Saúde Mental (infantil, adulto); Musicoterapia nas deficiências sensoriais, Políticas Públicas de Saúde, Musicoterapia com idosos.

Teorias, Técnicas e Métodos em Musicoterapia I

Carga Horária: 25 horas

A disciplina objetiva o estudo das principais teorias que fundamentam a Musicoterapia, das técnicas musicoterapêuticas mais utilizadas, bem como, dos métodos existentes com o fim de instrumentalizar o aluno para a futura prática clínica.

Teorias, Técnicas e Métodos em Musicoterapia II

Carga Horária: 25 horas

Aprofundamento de técnicas musicoterapêuticas, a partir de experiências práticas e estudo dos principais fenômenos da relação terapêutica em Musicoterapia.

Neurologia

Carga Horária: 25 horas

Estudar a filogênese, ontogênese e retrogênese do sistema nervoso e seus principais desvios na infância, idade adulta e velhice.

Música em Musicoterapia

Carga Horária: 25 horas

A disciplina pretende apresentar questões relativas à música, especificidade da musicoterapia e instrumentalizar o aluno para a utilização desta, bem como para a compreensão da música trazida pelo paciente.

Metodologia da Pesquisa Científica

Carga Horária: 25 horas

Análise de linhas e métodos de pesquisa em Ciências Humanas, com o objetivo de instrumentalizar os alunos para suas próprias atividades de pesquisa em Música.

Psicologia da Música

Carga Horária: 25 horas

Campos e metas da psicologia do desenvolvimento: teorias do desenvolvimento musical; o desenvolvimento musical na infância e na adolescência/aspectos musicoterapêuticos relacionados.

Experiências Musicoterapêuticas

Carga Horária: 25 horas

Estabelecer relações entre diferentes teorias e técnicas em Musicoterapia a partir de vivências musicoterapêuticas. Vivenciar e refletir sobre o emprego de diferentes técnicas musicoterapêuticas. As diferentes funções clínicas de um musicoterapeuta. Considerações éticas da prática profissional.

Música Popular Brasileira

Carga Horária: 25 horas

Estudo e prática de elementos de Música Popular Brasileira, urbana e rural, no que tange à contextualização histórica, estruturação musical e execução dos seus principais gêneros regionais ocorridos a partir do final do século XVIII e consolidados até meados da década de 1960.

Neurociência - Anatomofisiologia do Sistema Nervoso

Carga Horária: 20 horas

O objetivo é estudar o sistema nervoso humano desde a sua formação (neuroembriologia), diferenciar suas divisões (central e periférica), especificidades (motora, cognitiva e emocional), sensibilidades (tátil, visual, auditiva, gustativa e olfativa) e como cada uma delas desempenha sua função (neurofisiologia); destacar a atuação do sistema nervoso na música.

Saúde Mental

Carga Horária: 35 horas

Terminologias; principais funções psíquicas; quadros clínicos; tratamento musicoterapêutico em psiquiatria; a saúde mental infantil e a família.

Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso

Carga Horária: 20 horas

Instrumentalizar os alunos para a elaboração da estrutura formal de artigo acadêmico.

Supervisão de Estágio

Carga Horária: 20 horas

Visa observar a atuação do estagiário, a sua movimentação enquanto futuro profissional, a forma de condução de um processo terapêutico e a discussão de questões pertinentes a esse processo.

Estágio Supervisionado

O Estágio Curricular constitui um momento de aquisição e aprimoramento de conhecimentos e de habilidades essenciais ao exercício profissional, que tem como função integrar teoria e prática. Trata-se de uma experiência com dimensões formadora e sócio-política, que proporciona ao estudante a participação em situações reais de vida e de trabalho, consolida a sua profissionalização e explora as competências básicas indispensáveis para uma formação profissional ética e corresponsável pelo desenvolvimento humano e pela melhoria da qualidade de vida.

  1. CARGA HORÁRIA DO CURSO

360 horas (mínimo) + 60 horas (mínimo) de Estágio Supervisionado

  1. CERTIFICADO

Só será concedido certificado aos alunos que tiverem frequência mínima exigida (mínimo de 75% de presença), avaliação satisfatória em todas as disciplinas, apresentarem o artigo final e documento comprobatório de estágio onde este foi realizado.

  1. OBSERVAÇÕES

Vagas limitadas.

A realização do curso está sujeita à quantidade mínima de matrículas.

Bolsas de Estudos: devido à natureza autofinanciada dos cursos oferecidos pelo CBM, não há viabilidade financeira para a concessão de bolsas de estudo.

Parceiros